Bola de Prata

Bola de Prata Placar 1970

Pelé foi considerado hors-concours já no primeiro prêmio

Por: Redação PLACAR

Tostão foi artilheiro e um dos Bolas de Prata do Brasileiro de 1970, ainda Torneio Roberto Gomes Pedrosa| Celio Apolinario
Tostão foi artilheiro e um dos Bolas de Prata do Brasileiro de 1970, ainda Torneio Roberto Gomes Pedrosa | Crédito: Celio Apolinario

Seleção da Bola de Prata de 1970:

Goleiro: Picasso (Bahia)

Lateral-direito: Humberto Monteiro (Atlético-MG)

Zagueiros: Brito (Cruzeiro) e Reyes (Flamengo)

Lateral-esquerdo: Everaldo (Grêmio)

Volante: Zanata (Flamengo)

Meias: Dirceu Lopes (Cruzeiro) e Samarone (Fluminense)

Atacantes: Vaguinho (Atlético-MG), Tostão (Cruzeiro) e Paulo César Caju (Botafogo)

Hors Concours: Pelé (Santos)


Resumo do Brasileirão de 1970:

Campeão: Fluminense

Vice-campeão: Palmeiras

3° lugar: Atlético-MG

4° lugar: Cruzeiro

Gols/média: 381/2,68

Artilheiro: Tostão (Cruzeiro) - 12 gols

Média de público: 20.259

Time base do campeão: Félix, Oliveira, Galhardo, Assis e Marco Antônio; Denílson e Didi; Cafuringa; Flávio (Mickey), Samarone e Lula . Téc. Paulo Amaral

Fonte: Redação PLACAR